segunda-feira, 5 de novembro de 2012

AFRICA -- COMO ERA ORGANIZADO O CONTINENTE AFRICANO ANTES DA CHEGADA DO EUROPEU - Os diversos povos que habitavam o continente africano, muito antes da colonização feita pelos europeus, eram bambambãs em várias áreas: eles dominavam técnicas de agricultura, mineração, ourivesaria e metalurgia; usavam sistemas matemáticos elaboradíssimos para não bagunçar a contabilidade do comércio de mercadorias; e tinham c




COMO ERA ORGANIZADO  CONTINENTE AFRICANO ANTES DA CHEGADA DO EUROPEU


o continente africano era dividido em reinos antes da chegada dos europeus
- O reino do Congo, por exemplo, era dividido em aldeias familiares, distritos e províncias e todos os governadores eram conselheiros do rei.
-  No império de Gana, os monarcas se reuniam todos os dias com os súditos para  ouvir reclamações e tomar decisões.
O s povos também sabiam ler, escrever e viviam em cidades desenvolvidas"


 CONDIÇÕES QUE VIVIAM
ANTES DE VIREM PARA O BRASIL COMO VIVIAM?
Os diversos povos que habitavam o continente africano, muito antes da colonização feita pelos europeus, eram bambambãs em várias áreas: eles dominavam técnicas de agricultura, mineração, ourivesaria e metalurgia; usavam sistemas matemáticos elaboradíssimos para não bagunçar a contabilidade do comércio de mercadorias; e tinham conhecimentos de astronomia e de medicina que serviram de base para a ciência moderna. 
A biblioteca de Tumbuctu, em Mali, reunia mais de 20 mil livros, que ainda hoje deixariam encabulados muitos pesquisadores de beca que se dedicam aos estudos da cultura negra.
Infelizmente, a imagem que se tem da África e de seus descendentes não é relacionada com produção intelectual nem com tecnologia. Ela descamba para moleques famintos e famílias miseráveis, povos doentes e em guerra ou paisagens de safáris e mulheres de cangas coloridas. "Essas idéias distorcidas desqualificam a cultura negra e acentuam o preconceito, do qual 45% de nossa população é vítima", afirma Glória Moura, coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade de Brasília (UnB).

A  servidão lá acontecia após guerras entre aldeias  ou por dívidas — como em outras civilizações. Mas as pessoas não eram afastadas de sua terra ou da família nem perdiam a identidade.
Muitas vezes os escravos passavam a fazer parte da família do senhor ou retomavam a liberdade quando a obrigação era quitada com trabalho.
     Os africanos recebiam bem os estrangeiros,  as famílias africanas costumavam ter em casa um quarto para receber os viajantes e com isso muitas vezes davam abrigo ao inimigo SEM SABER.
QUAL O MOTIVO DA VINDA DOS AFRICANOS PARA O BRASIL?
Para explicar a introdução do negro no Brasil, basta mencionar:

• O lucro obtido com o tráfico de escravos;
• A escravidão dos índios não atendia aos interesses dos colonizadores;
• A população nativa apresentava baixa densidade demográfica;
• O aprisionamento de índios gerava guerras constantes com as tribos.

O tráfico negreiro durante mais de três séculos resultou em grandes lucros para o território brasileiro, além de ter trazido ao Brasil aproximadamente três milhões de escravos.

    Quando chegavam  ao Brasil suas mãos-de-obra eram empregadas na lavoura, mineração, pecuária ou em trabalhos domésticos.

    Toda a economia da colônia e do Império dependia quase que somente do trabalho realizado pelos escravos africanos..

 CONDIÇÕES QUE VINHAM PARA O BRASIL
Em território africano esses negros funcionavam como uma moeda de troca como, 
por exemplo, trocava-se um negro por aguardente de cana, espelhos, rolos de fumo,
 entre outros. Quando adquirido, o negro era marcado a ferro em brasa, e acorrentados e encaminhados aos presídios da costa africana, onde esperavam os navios negreiros.
Esses negros eram transportados de forma sub-humana, amontoados nos porões dos navios, etc., tudo isso gerava um alto índice de mortalidade entre os negros no decorrer da viagem.



Um comentário: